E brasileiro não sabe mesmo usar a internet

Posted in 1 on 9 de setembro de 2009 by Ronaldo Fernandes

Dou aulas de informática desde 2002 e sou usuário de internet desde 1994 e sempre disse que os brasileiros não sabem pra que serve essa tal de internet.
Sempre passei para meus alunos as coisas boas, e também as não boas (como fazer downloads) da internet e disse que se desvirtua quem quer.

Mas você pegar uma pessoa com pouco estudo e saber que ela saiu falando bobagem pelo email, MSN, Orkut, twiiter, blog ou qualquer outro meio é até normal, mas e quando atinge nossas queridas celebridades?

cicarelli Primeiro foi a ridícula da Daniela Cicarelli que foi se divertir no mar com o namorado, um direito todo dela, e acabou sendo filmada e virou sucesso no Youtube. Invasão de privacidade? Não concordo, afinal ela estava no mar, local publico. Ai a bocuda quis tirar o Youtube do ar, quase conseguiu, mas não existe mais censura.

Mês passado foi a eterna apresentadora dos baixinhos, doa Xuxa Meneghel que escreveu o seguinte em seu Twitter:

“fui vcs não merecem falar comigo nem com meu anjo (sic)”, escreveu Xuxa, respondendo a provocações de internautas que criticaram seu português e o da filha, Sasha. “pra quem não sabe minha filha foi alfabetizada em inglês, vou pensar muito em colocar ela pra falar com vcs, ela não merece ouvir certas m..”, desabafou a apresentadora.

xuxa
Tudo bem que a eterna princesa tenha aprendido tudo em inglês, mas o que o mundo tem a ver com isso? Ok, ok, então vamos perdoar a Luciana Gimenez também por seus milhares de erros por ter sido alfabetizada também em inglês. Faça-me o favor né rainha.

Agora é a vez do novo queridinho do Brasil, Luciano Huck que escreveu isso em seu Twitter:

“BraZilian Day porr…nenhuma! Vou continuar escrevendo BraSilian Day! Sou braSileiro! Melhor,vou começar a escrever o Dia do Brasil. Pronto”.

angelica-luciano-huck Seus seguidores o criticaram por escrever com a letra S ao invés da Z, disse ser brasileiro e tal. Mas perai, volto a falar do que já falei outro dia, então vamos parar de usar o Twitter e usar então o Microblog (tem um nome mais brasileiro para o site?). Também sou brasileiro querido Huck, só que a língua que ainda manda no mundo é o inglês, você mesmo vive tocando musicas gringas em seu programa, então se é brasileiro honre nossa musica, nossas coisas, pare de tocar tudo isso que você toca em seu programa, seja brasileiro da cabeça aos pés e mostre isso em rede nacional.

A cada dia que passa a tecnologia faz com que fiquemos perto de pessoas famosas, podemos conversar com elas, eu converso direto com pessoas famosas seja por email, Orkut, MSN, Twitter e é legal isso, mas gente imatura como os citados acima não fazem com que todos saibam lidar com a tecnologia.

As fotos que coloquei são para ilustrar isso. Cicarelli cadê as paredes para que haja invasão de privacidade? Dona Maria da Graça Xuxa Meneghel o importante é falar inglês e transar com um garoto do que saber a lingua pátria, sua filha não vai poder beijar na boca mesmo depois de ver essas cenas? Luciano Huck, as crianças são espelhos dos pais, se usam roupas de Capitão AMerica ou dos Incriveis é porque em casa é isso que elas vêem, mas a criança a gente tolera, afinal é criança, mas e você com camiseta do Batman? Não tinha uma do Visconde de Sabugosa? Brasil cara, BRASIL.

Primeira vez: Filme: Bernardo e Bianca

Posted in 1 on 9 de setembro de 2009 by Ronaldo Fernandes

bernardo e biancaOk, é antigo, é do “século passado”, mas foi o primeiro filme que fui ao cinema assistir. Lembro que era pequeno demais, tinha 3 anos, era o ano de 1978, e assim que apagaram as luzes cai no choro, enquanto não teve graça o filme eu chorava, e constrangia minha tia que me levou.

O filme conta a historia de dois ratinhos corajosos, mais que eu na época, onde eles vão resgatar uma órfã, que jogou uma garrafa no mar pedindo socorro, Bernardo e Bianca se envolvem em muitas aventuras para ajudar a pequena órfã.

O filme é cheio de musicas e diversão, coisas da Disney, e que fez eu ir pela primeira vez ao cinema, e hoje vou sempre que dá, e me divirto, e só choro em filmes que me fazem chorar mesmo, senão é só alegria.

Musica “religiosa” nas rádios FM

Posted in 1 on 9 de setembro de 2009 by Ronaldo Fernandes

Outro dia um colega me perguntou o que eu achava das rádios FM tocarem musica de igreja. Pedi para ele me explicar o que é essa tal musica da igreja, afinal, tem as musicas das missas e cultos e as musicas de artistas que seguem algum tipo de religião.

Ai ele falou que é desse tipo de artista, já que ele outro dia questionou o porquê de eu não gostar do Rosa de Saron, ai falei que acho normal, as rádios que tocam isso são rádios comerciais, e é o velho “pagando bem que mal tem?”
Ontem eu estava jantando numa lanchonete que sintonizava a rádio Gazeta FM, ai a seqüência de musicas foi com esses artistas: Fabio Jr, Rosa de Saron, Bruno e Marrone e Leonardo.

O meu pensamento é o seguinte, a musica desses caras que toca no radio não vai converter ninguém. Só que o cara pode curtir a musica e querer o CD, pegando o CD vai conhecer a historia da banda, vai poder acompanhar programas que podem ter outros artistas da mesma religião e ai sim se sentir tocado, por que bandas como o Rosa de Saron pra mim não são bandas que tocam musica religiosa e sim algo parecido com auto estima e tals.

E rádios comerciais são capazes de tocar uma musica que fala de Deus e na seqüência uma cheia de palavrões, afinal é o dinheiro, objeto de ganância, que toca cada um deles.

A Arte de Destruir o Hino Nacional

Posted in 1 on 31 de agosto de 2009 by Ronaldo Fernandes

VanusaEu não sei você, mas eu passei minha infância tendo que cantar o hino nacional brasileiro todo santo dia antes de começar a aula.

Quando a diretora “enjoava” do hino nacional nos fazia cantar o hino da independência, da bandeira, da republica e sei La mais do que. Sei todos esses hinos de cór já que foram 9 anos estudando nessa escola.

Eis que me deparo com a nota no site da Globo.com falando da destruição que a cantora Vanusa cometeu, fui assistir, pois errar o hino é um crime nacional, afinal estamos destoando um símbolo nacional.

Assisti, pensei que o erro se limitava ao faço singular e plural da parte “com braço forte” que as pessoas cantam “braços fortes” mas vi que ia alem, e é algo constrangedor para uma pessoa famosa como ela, e o pior, tinha a letra do hino da frente dela, não precisava ter decorado tal musica.

Uma vergonha  o ocorrido, será que vai dar algum tipo de punição? Afinal, quando a banda Sepultura levantou e tropeçou na bandeira nacional a policia veio os prender, a mídia caiu de pau em cima, e agora com a Vanusa? Vai acontecer algo?

Assista ao vídeo ai embaixo e veja os deslizes que ela cometeu. Errar é humano né gente???

A volta dos que não foram

Posted in 1 on 25 de agosto de 2009 by Ronaldo Fernandes

Confissões de Adolescente Pois é, estou vivendo (novamente) uma fase disso, de ficar curtindo coisas do passado.

Baixei todos os vídeos da série que passava na TV Cultura de “Confissões de Adolescente” como é legal ver Deborah Secco em inicio de carreira, toda molequinha, fora que o programa era bom demais, eu não perdi nenhum episódio na época e hoje os tenho salvos aqui na maquina.

Outra coisa que tenho assistido demais via internet e, claro, salvo no micro são os maravilhosos programas que eram apresentados por Serginho Groisman tanto na TV Cultura que era o “Matéria Prima” e no SBT que era o “Programa Livre”. Era uma liberdade, uma conversa sincera das pessoas para com os artistas, fora que as bandas que iam tocar sempre faziam algo diferente para quem assistia aos programas.

Matéria Prima

Lembro que na única vez que tentei ir ao “Programa Livre” eu estava sem RG e não me deixaram entrar, era para assistir aos Engenheiros do Hawaii, uma pena.Programa Livre

Eu não sei se esse lance ficar assistindo coisas antigas vem do fato de ter curtido demais aquela época ou por hoje em dia não ver graça na TV. Não posso dizer que tudo que é feito hoje em dia é ruim, se eu não assisto não posso criticar.

Assim que eu colocar esses vídeos em minha conta do Youtube eu coloco os vídeos aqui para a galera curtir.

Numeros que não somam de verdade.

Posted in 1 on 21 de agosto de 2009 by Ronaldo Fernandes

Numeros Quantas pessoas você conhecer que não gosta nem de ouvir a palavra MATEMÁTICA?

Pois é, as pessoas não querem ficar somando, subtraindo, ou então faz cálculos trigonométricos, enfim, as pessoas só querem dinheiro no bolso e os números da Mega Sena.

Mas se você é usuário de Orkut, facebook, Twitter, My Space, entre outros, já deve ter visto o quanto as pessoas querem por que querem ter numero. Fazem de tudo para que os outros a adicionem, ou indiquem.

Quantas comunidades no Orkut é sobre o tema? E o tal do Followday no Twitter?

Po, será que é difícil seguir (ou ser amigo) de quem realmente é seu amigo? Ou então de quem interessa?

É um desespero por status, mas um status falso, pois você as vezes acaba nem falando com a pessoa.

Quando entro num blog e gosto, se tem a opção de seguir, eu sigo mesmo, muitas vezes nem falo para o dono do blog que o fiz. No Orkut ou Twitter, Facebook ou My Space é a mesma coisa.

O povo tem a necessidade de “quanto mais gente melhor” mas não adianta quantidade se a qualidade é péssima.

Eu preciso ser simpático

Posted in 1 on 18 de agosto de 2009 by Ronaldo Fernandes

Paz e Amor Tai uma coisa que eu preciso aprender a ser: SIMPATICO.

As vezes no serviço vem alguém conhecer meu trabalho e eu ali, quieto, tipo “legal que veio até aqui, mas estou dando aula” e mal levanto para dar a mão, cumprimentar e tal.

E mesmo com outras pessoas, não sou assim “aberto” de sair cumprimentando todo mundo, quando era mais moleque eu simplesmente levantava a mão com o sinal de Paz e Amor e falava “Oi” geral.

Todo mundo diz que sou legal, amigo, conselheiro e tal e aprendi na faculdade que sou parecido com o gato, um animal que antes de ter uma amizade ele fica observando e eu sou muito observador, acho que pelo fato de ser assim é que fico um tanto quanto recluso.

Mas estou fazendo de tudo para mudar isso, tentando que o sorriso que mostro seja branco e não amarelo. E, claro, sendo sincero, não dá para ser falso.