Arquivo para fevereiro, 2009

De que lado você samba, você samba de que lado?

Posted in Critica de TV on 26 de fevereiro de 2009 by Ronaldo Fernandes

E acabou o carnaval, só daqui um ano ouviremos novamente sobre o Globeleza.

E é ai que mora o X da questão. Quantas pessoas fazem parte de cada escola de samba? Que trabalham la “o ano inteiro” e sofrem nesses 4 dias?

E a gente, pateticamente, assistindo à apuração para ver um cara que da no mesmo quesito uma nota 8, para uma escola que ganhara 10 de outro jurado, e depois dar 10 para quem tirou 8,25.

É uma junção de incoerências, e a gente, meros telespectadores ficamos la, xingamos, torcemos pela escola do nosso bairro (sim, pois é uma minoria que é de escola de samba) e passamos nervoso, vemos gente que, acho eu, nunca foi a uma igreja e não parava de rezar, uma torcida de futebol que ao invés de gritar o nome da torcida gritava o nome do time, e o pior, ter que ver os grandes apresentadores soltarem suas experiências no ar, falando só abobrinha.

Na verdade o erro é de quem assiste, no caso EU, afinal torci para a escola do meu ex bairro, xinguei, fiquei nervoso, e no final (independente de ter ganho ou não) eu não ganho nada.

Mas a TV, ah essa sim, só com merchandesing ganha muita grana, e “alegra o povo” com um pouco de história, e muita enrolação, afinal, como dizem, é todo ano igual…

De que lado você samba, você samba de que lado?

Posted in Critica de TV on 25 de fevereiro de 2009 by Ronaldo Fernandes

E acabou o carnaval, só daqui um ano ouviremos novamente sobre o Globeleza.

E é ai que mora o X da questão. Quantas pessoas fazem parte de cada escola de samba? Que trabalham la “o ano inteiro” e sofrem nesses 4 dias?

E a gente, pateticamente, assistindo à apuração para ver um cara que da no mesmo quesito uma nota 8, para uma escola que ganhara 10 de outro jurado, e depois dar 10 para quem tirou 8,25.

É uma junção de incoerências, e a gente, meros telespectadores ficamos la, xingamos, torcemos pela escola do nosso bairro (sim, pois é uma minoria que é de escola de samba) e passamos nervoso, vemos gente que, acho eu, nunca foi a uma igreja e não parava de rezar, uma torcida de futebol que ao invés de gritar o nome da torcida gritava o nome do time, e o pior, ter que ver os grandes apresentadores soltarem suas experiências no ar, falando só abobrinha.

Na verdade o erro é de quem assiste, no caso EU, afinal torci para a escola do meu ex bairro, xinguei, fiquei nervoso, e no final (independente de ter ganho ou não) eu não ganho nada.

Mas a TV, ah essa sim, só com merchandesing ganha muita grana, e “alegra o povo” com um pouco de história, e muita enrolação, afinal, como dizem, é todo ano igual…

Manias que vem de berço

Posted in 1 on 18 de fevereiro de 2009 by Ronaldo Fernandes

A gente tem manias que pegamos de nossos familiares, e essa semana tenho prestado atenção nisso.
Fui mandar um recado e acabei assim “ta?” que é da minha mãe, todo bilhete dela acaba assim. Sento no sofá do mesmo jeitinho que meu pai, não tem um ângulo melhor que o outro, a posição é a mesma.
Da minha vó a mania de inventar nome para as coisas. Do meu tio, que a família toda fala que sou fotocopia dele, tenho muito mais manias. Hoje, no transito, minha esposa falou isso.
Quando casamos isso não é diferente, o marido pega coisas da mulher e a esposa faz o mesmo. E também pode acabar pegando mania dos sogros ou cunhados.
Peguei um pouco da tranqüilidade de minha esposa, e acho que ela pegou um pouco do meu stress. Mas faz parte, tento não ser tão stressante na frente dela para não haver essa copia ruim.
A gente vive “copiando” os outros, as vezes por querer, as vezes sem querer, mas copiamos.
Isso é saudável, pois mostra que há uma rotina familiar e as cosias vão passando de geração para geração.
Nunca devemos deixar de mostrar isso, que “copiamos” alguém da família, mesmo porque muita gente copia gente da mídia e da na cara, então é hora de valorizar sua cultura e não uma copia barata do que a mídia mostra.

Manias que vem de berço

Posted in 1 on 18 de fevereiro de 2009 by Ronaldo Fernandes

A gente tem manias que pegamos de nossos familiares, e essa semana tenho prestado atenção nisso.
Fui mandar um recado e acabei assim “ta?” que é da minha mãe, todo bilhete dela acaba assim. Sento no sofá do mesmo jeitinho que meu pai, não tem um ângulo melhor que o outro, a posição é a mesma.
Da minha vó a mania de inventar nome para as coisas. Do meu tio, que a família toda fala que sou fotocopia dele, tenho muito mais manias. Hoje, no transito, minha esposa falou isso.
A gente vive “copiando” os outros, as vezes por querer, as vezes sem querer, mas copiamos.
Isso é saudável, pois mostra que há uma rotina familiar e as cosias vão passando de geração para geração.
Nunca devemos deixar de mostrar isso, que “copiamos” alguém da família, mesmo porque muita gente copia gente da mídia e da na cara, então é hora de valorizar sua cultura e não uma copia barata do que a mídia mostra.

Como o gosto musical pode mudar tanto?

Posted in Critica Musical on 12 de fevereiro de 2009 by Ronaldo Fernandes

Musica Vivo prestando atenção no que eu ouvia e no que eu ouço agora. Percebo que bandas ou artistas que antes eu não suportava, hoje eu tolero. E sons que eu ouvia que hoje nem sei onde ou como está a banda ou artista.

A gente cresce e nosso gosto fica apurado. A gente muda toda hora o que gostamos ou deixamos de gostar.

Minha ex banda de cabeceira sempre foi Ultraje a Rigor, amava ficar em casa ouvindo o K7 da banda nos anos 80, mas hoje ta difícil, e por uma serie de fatores. Entrei no Myspace da banda e as musicas novas são tão sem graça, que as vezes penso “vale a pena continuar?” digo o mesmo do Guns N´ Roses. O tão aguardado álbum é bem aquém das expectativas.

Ai me pego ouvindo Nirvana, sempre execrei essa banda, muito pelo líder e vocalista Kurt Cobain do que pelo som (eu admito que “Smells like teen spirit” é uma puta musica), acontece a mesma coisa com Metallica, com Legião Urbana (sim, eu faço parte dos poucos que NÃO gostam da trupe de Renato Russo, mas respeitando tudo que fizeram pela musica).

Se a gente pegar uma banda, desde seu primeiro álbum até o ultimo lançado veremos muitas alterações, o cara que começa punk, cheio de energia logo cai em algo mais calmo. Quem começa calmo logo da uma agitada.
Musica É por essas e outras que TODO artista adora fazer show do Brasil, aqui a mistura sempre da certo, se vem a banda top ela lota um estádio, se vem um ex vocalista de uma banda de sei la o que, ele também consegue lotar um clube qualquer.

Nosso país tem muita diversidade musical, tem muita gente que gosta disso e respeita aqui, claro que tem o inverso também, mas isso passa, falo por experiência própria.

Dificil vai ser eu deixar de gostar de algo feito por Humberto Gessinger, Lobão, Cazuza, Paul McCartney, Mick Jagger entre outros.

Como o gosto musical pode mudar tanto?

Posted in Critica Musical on 10 de fevereiro de 2009 by Ronaldo Fernandes

Musica

Vivo prestando atenção no que eu ouvia e no que eu ouço agora. Percebo que bandas ou artistas que antes eu não suportava, hoje eu tolero. E sons que eu ouvia que hoje nem sei onde ou como está a banda ou artista.

 

A gente cresce e nosso gosto fica apurado. A gente muda toda hora o que gostamos ou deixamos de gostar.

 

Minha ex banda de cabeceira sempre foi Ultraje a Rigor, amava ficar em casa ouvindo o K7 da banda nos anos 80, mas hoje ta difícil, e por uma serie de fatores. Entrei no Myspace da banda e as musicas novas são tão sem graça, que as vezes penso “vale a pena continuar?” digo o mesmo do Guns N´ Roses. O tão aguardado álbum é bem aquém das expectativas.

 

Ai me pego ouvindo Nirvana, sempre execrei essa banda, muito pelo líder e vocalista Kurt Cobain do que pelo som (eu admito que “Smells like teen spirit” é uma puta musica), acontece a mesma coisa com Metallica, com Legião Urbana (sim, eu faço parte dos poucos que NÃO gostam da trupe de Renato Russo, mas respeitando tudo que fizeram pela musica).

Musica

Se a gente pegar uma banda, desde seu primeiro álbum até o ultimo lançado veremos muitas alterações, o cara que começa punk, cheio de energia logo cai em algo mais calmo. Quem começa calmo logo da uma agitada.

 

É por essas e outras que TODO artista adora fazer show do Brasil, aqui a mistura sempre da certo, se vem a banda top ela lota um estádio, se vem um ex vocalista de uma banda de sei la o que, ele também consegue lotar um clube qualquer.

 

Nosso país tem muita diversidade musical, tem muita gente que gosta disso e respeita aqui, claro que tem o inverso também, mas isso passa, falo por experiência própria.

 

Dificil vai ser eu deixar de gostar de algo feito por Humberto Gessinger, Lobão, Cazuza, Paul McCartney, Mick Jagger entre outros.

Vamos para a Cidade?

Posted in 1 on 10 de fevereiro de 2009 by Ronaldo Fernandes

Vamos até a cidade?

Quantas vocês você já ouviu essa frase? Mas você não mora na “cidade”???

As pessoas costumam se referir ao CENTRO da cidade só como cidade, que é um erro. Já vi pessoas que moram a 10 minutos do centro e falam isso, da impressão que vão para uma cidade do interior, coisa que não é o que querem dizer.

E esse é um vicio que vem de longe, meus avós falavam isso, ou seja, já é coisa de gerações, e nós temos que corrigir isso, dizendo certo para que num futuro próximo as pessoas falem corretamente.

Ou até um chato perguntar para qual cidade se deseja ir.